jusbrasil.com.br
20 de Outubro de 2020

As 3 Regras Básicas do Novo Advogado

Neste breve artigo, trago noções que entendo essenciais para um Escritório de Advocacia voltado a uma atuação moderna. Sem o cometimento de erros que geralmente dão fim ao sonho do jovem advogado iniciante.

Everton Moisés do Nascimento Medrado, Advogado
há 4 meses

É evidente que, as regras que são apresentadas aqui demonstram um modelo de negócio, e não impede que métodos alternativos sejam reconhecidos como úteis, porém mesmo em formas diferentes de apresentação, os princípios que irei destacar devem ser reconhecidos como elementares para que seu escritório realmente “dê certo”.

01 - ACEITE O MUNDO DIGITAL:

É essencial para a atuação do advogado moderno entender que a captação de clientes e a gestão de seu negócio passou a se tornar fundamentalmente digital.

Quando falamos de captação de clientes, estamos nos referindo ao método de publicidade que respeita o Código de Ética da OAB, que em nada impede que a aproximação dada ao seu cliente possa ser feita dentro do mundo virtual.

A título de exemplo, coloque-se no lugar de um cliente. Você não conhece nenhum advogado, e precisa urgentemente de um, o que faria?

Se sua resposta foi digitar “telefone de advogado” no Google, está certíssimo. Hoje é extremamente importante que o advogado realize o investimento de ter seu site pessoal indicando de forma clara e eficiente seu contato e o ramo de atuação, além disso, seu site deve ser um retrato do tipo de profissional que você é, mostrando suas experiências e seus destaques pessoais.

Tal manobra em nada fere o Código de Ética da OAB por ter sido apenas um método de busca pública em que o cliente foi até você, e não o contrário. Discutir sobre a ilegalidade de um site de Escritório de Advocacia é como debater se o telefone deste escritório deveria ou não estar descrito nas antigas listas telefônicas.

Atualmente a busca do Google é a lista telefônica, e isso é um fato. É justamente por isso que um advogado não deve se ocupar apenas do estudo do direito, mas também deve estudar: GoogleAds, Marketing Digital, Criação de Sites e SEO (Search Engine Optimization “Otimização de Mecanismos de Busca”). Estas matérias que antes seriam analisadas por sites de vendas e publicitários devem ser estudadas pelos advogados, para que o seu escritório não entre na estagnação de uma sala aberta com nenhum cliente entrando, e o acúmulo frequente de aluguéis e contas a pagar.

Sobre este assunto, seguimos para o próximo princípio básico:

02 - REDUZA OS CUSTOS:

Não há nada que você não possa fazer de forma mais barata.

Para quê um ponto comercial se você pode ter uma frequência até superior de clientes por meio do atendimento virtual? Hoje, com a mudança do nosso estilo de vida impactado pela Pandemia do COVID-19, acabamos por aprender que um comércio não funciona apenas de vendas físicas, sendo essencial o atendimento Delivery e as lojas virtuais (calma, não estou dizendo para você montar em uma moto e sair por aí atrás do cliente).

Sites como Wix.com permitem que você monte seu site para atendimento virtual, com a possibilidade de formulários de atendimento e agendamentos, assim você poderá encaminhar e-mails com contratos e procurações para que seus clientes assinem, com redução nos custos e trabalhando no conforto de sua casa. O cliente não se assustará, acredite. É assim que todos estão trabalhando atualmente, e ele muito provavelmente já sabe disso.

E é claro, caso seja estritamente necessária uma reunião, escritórios virtuais poderão servi-lo com salas limpas e organizadas para o atendimento de seu cliente, cobrando valores pequenos para que possa ocupá-las por algumas horas.

Isso reduz, de imediato: custas com aluguel, móveis, luz, água e funcionários.

E sobretudo: reduzirá suas dores de cabeça sobre como vai pagar tudo isso.

Infelizmente o advogado moderno padece de duas doenças graves, primeiro em achar que depois de formado clientes cairão do céu oferecendo notas de cem cheios de glamour e sorrisos, e segundo entendem que ser advogado não é ser “empresário”, que não precisam se preocupar com estas questões pois “legalmente” muitas vezes nem possuem um CNPJ.

Ledo engano, primeiro esqueça o glamour, advocacia é esforço, e nada irá cair do céu, então é bom economizar no terno caro e gastar com marketing, priorizando o que de fato lhe dará retorno. Além disso, ser advogado é sobretudo empreender, e isso está mais intrínseco ao empresariado do quê você imagina, cedo ou tarde impostos irão bater na sua porta, e é bom você estar preparado para isso, assuma seu escritório como um negócio, uma empresa, com capital de giro, e investimentos, mas isso nós veremos a seguir.

03 - TENHA MÉTRICA:

Métrica, é medida, entendimento dos números e das metas como objetivos palpáveis.

Não adianta montar o seu site, economizar com gastos supérfluos e não estabelecer números, como por exemplo: Qual é a minha Meta de Clientes capitalizados ao Mês? E ao Ano? Quanto eu devo ter juntado em dinheiro em um mês? E em um Ano?

Estas perguntas são básicas, se você não for capaz de responder, desculpe a sinceridade, mas está falhando. É importante estabelecer a quantidade de clientes que dará a entrada em seus processos, entendendo que isso é o que lhe proporcionará uma análise apurada de quanto receberá ao mês, e sabendo quanto receberá ao mês, poderá se concentrar para guardar patrimônio, e assim, quem sabe, comprar o bendito terno caro que queria quando saiu da faculdade.

Digamos, a título de exemplo, que você se concentre no ramo do Consumidor (embora eu entenda que um advogado iniciante tenha que buscar atuar inicialmente de forma generalista, vamos pensar que os casos mais frequentes no início de carreira sejam na área consumerista):

Se você conseguir uma média de 12 clientes novos que lhe contrataram ao mês, isso resultará em cerca de R$ 6.000,00 ao mês após um ano, considerando que alguns processos serão improcedentes e outros não. Se você conseguir acompanhar esta métrica por um ano poderá sentir-se seguro sobre o seu faturamento dali pra frente.

Logo, ao completar este primeiro ano, irá receber pelos alvarás do ano passado, então lá entrarão os R$ 6.000,00. Doze clientes ao mês inicialmente podem parecer muito, mas é assim que são as metas, duras. Persiga, e logo achará pouco 20 clientes ao mês.

Muitos advogados também caem no erro de acreditar que sócios ajudarão no escritório, talvez esta seja uma matéria para ser discutida em outro artigo, mas, já informo que isso é extremamente delicado, muitas vezes um sócio pode ser tão prejudicial como um salário a mais para você pagar ao mês, sem contribuir no avanço do escritório (e isso acabará por esbarrar no segundo princípio que já citamos). Por isso, é interessante pensar em agregar um sócio apenas quando este tem algo realmente objetivo a contribuir, em conhecimento, investimento ou outro fator. Em uma análise pessoal do meu escritório, conto com uma sócia que só posso tecer elogios. Além de ser incrivelmente diligente, sabe pontuar meus erros, e isso apenas agrega mais valor ao nosso escritório. Porém é notável que esta escolha, para muitos, é um erro crasso, dividindo seus lucros na metade.

Por fim, é importante entender que o seu negócio deve respeitar uma fórmula básica de “investimento x retorno”. Não vale a pena investir todo o seu dinheiro em marketing de redes sociais divulgando uma tese que não está lhe dando retorno potencial, assim, suas teses deverão ser reconhecidas como “seus produtos”, como um vendedor. Caso sua tese não lhe dê rendimentos, desista dela e passe para frente. Muitas ideias podem ser lapidadas de uma forma melhor, ou até mesmo abolidas, não pense em “Como eu deveria ser como Advogado?” e sim em “Como posso tornar o meu Escritório Mais Lucrativo?”.

---

Espero que tenha gostado, aos novos advogados desejo sucesso e que levem a vida com leveza, caso precisem de ajuda podemos conversar sobre o que vocês discordam ou o que concordam, estou disponível pelos contatos abaixo. Sucesso!

Insta:

@evertonmedrado

@nerymedradoadvocacia

Site: www.nerymedrado.com

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)